Tratando o autismo com Estimulação Magnética Transcraniana


No laboratório de neurociência da Universidade de Louisville, em Kentucky o neurocientista Estate Sokhadze, tem tido boas surpresas tratando o autismo com a Estimulação Magnética Transcraniana.

A criança de 12 anos que tem se submetido ao tratamento parece sentir-se melhor e mais feliz, e a regularidade do procedimento fez diminuir gradualmente alguns dos sintomas do autismo.

Sessão de Estimulação Magnética Transcraniana para o tratamento de autismo

Quando o garoto foi pela primeira vez para o laboratório aos 8 anos, tinha um vocabulário limitado, agitava seus braços repetidamente e se recusava a andar em elevadores do edifício.

"Para todos os efeitos práticos, ele estava em uma espécie de névoa", diz seu avô Tom Robeson, que, juntamente com sua esposa Nancy, levava o neto da casa de seus pais até as sessões, há mais de uma hora de carro de distância .

De acordo com avaliações cí­nicas, o tratamento também aliviou a hiperatividade do garoto e seus comportamentos repetitivos.

Sinais de progresso em algumas pessoas estão trazendo esperança para milhares de familiares - o autismo não tem tratamentos biológicos confiáveis e as famílias sofrem com a falta de ferramentas para atuar no problema.

John Elder Robison, é um palestrante e escritor que tem autismo, ele está preparando um novo livro de memórias que descreve sua experiência com o tratamento do autismo com EMT'r e como este feito transformou sua vida.

Estamos aguardando ansiosos pela publicação!

Tricia Vicente Psicóloga - CRP 06/59173-5

Link para matéria completa:

https://spectrumnews.org/features/deep-dive/magnetic-promise-can-brain-stimulation-treat-autism-2/

#autismo #soluçõesparaautismo #neurocientistaEstateSokhadze #tratamentodoautismocomEMTr

Atendimento Kandel equipamentos